Muitas organizações se sentem em risco na atual conjuntura do país pela impossibilidade de avaliar o futuro da economia de forma mais precisa. Mas uma certeza existe: dentro da empresa é possível garantir melhorias e desenvolver o seu capital mais estratégico — o capital humano. E isso se torna ainda mais concreto quando planos de sucessão são levados em consideração.

Desenvolver um plano de carreira é essencial para o funcionário se posicionar e conhecer melhor o seu propósito profissional. Potencializar um plano de sucessão é crucial para a organização assumir uma posição atrativa para os seus talentos.

É muito comum fazermos uma contratação externa quando algum funcionário é desligado. No entanto, principalmente quando o assunto é o quadro superior, a contratação externa pode sair muito cara.

Esses novos funcionários necessitam de um período de adaptação pois, muitas vezes, não estão alinhados com a cultura da organização. Dessa forma, a contratação interna pode ser a melhor forma de diminuir esse período de ajuste, minimizando o impacto da mudança e mantendo a motivação dos colaboradores em alçar voos mais altos dentro da organização.

Você, que é gestor de RH, precisa saber exatamente as implicações de um plano de sucessão e como isso pode ser importante para a saúde da sua empresa. É isso que vai aprender neste artigo.

Processos e estratégias para criar planos de sucessão

Traçar um plano de sucessão envolve diversos passos e a necessidade de uma análise profunda da estrutura da empresa. É necessário compreender bem os cargos mais críticos, a situação atual da sua força de trabalho (principalmente em relação às competências) e as todas capacitações disponíveis e necessárias.

plano de sucessãoA empresa deve definir quais são suas expectativas de crescimento e o seu planejamento estrutural em curto, médio e longo prazo. Toda estratégia deve ser baseada nas metas a serem alcançadas.

Diversificação de negócios, alianças estratégicas, participação no mercado internacional, dentre outros. Definidos todos esses requisitos, o planejamento das sucessões pode iniciar de maneira mais coesa e com mais possibilidade de sucesso.

A importância da avaliação de competências

Quando o assunto são planos de sucessão, ter conhecimento do todo é tão importante quanto entender o individual. Compreender o cenário organizacional atual e definir como as pessoas se encaixarão em face de um novo cenário, é essencial para garantir o sucesso.

O primeiro passo será identificar quais os cargos críticos para os processos sucessórios. Em seguida, avaliar quais colaboradores possuem perfil para essas posições.

Portanto, saber analisar os profissionais, principalmente em relação as competências necessárias, é um dos segredo de um plano de sucessão de qualidade.

O treinamento é a chave para o sucesso

Outro fator essencial para um bom plano de sucessão é a gestão dos treinamentos. Como foi dito, nos planos de sucessão foi estruturada uma nova dinâmica dentro da organização onde foram identificados os cargos críticos de sucessão e foi avaliado o capital humano em suas competências. Agora, garantir um treinamento de alto nível a esses profissionais fecha o ciclo desse processo.

A área de treinamento é o motor que irá fazer o processo funcionar preparando constantemente os profissionais dentro de cada plano de sucessão. Um erro muito comum é estruturar os processos e não dar ferramentas de desenvolvimento para que o colaborador atinja o nível requerido para o novo cargo.

Invista sempre em formação e garanta que as pessoas se sintam motivadas a evoluir e a construir, junto a você, uma organização que saiba criar um cenário propício ao crescimento.

A manutenção da credibilidade da organização

Os planos de sucessão são uma forma de mostrar para os parceiros, investidores e clientes que a instituição está preparada para mudanças e se preocupa com o capital mais essencial dentro da empresa: o humano.

Para aqueles que estão envolvidos e até mesmo comprometidos com o desenvolvimento da empresa, é primordial saber quem assumirá os cargos do mais alto escalão. Esses cargos têm o poder de definir o rumo que a empresa tomará.

Dependendo dos nomes cotados para os cargos, a imagem da empresa pode ser danificada ou exaltada no mercado. Quando o mercado olha para a empresa, necessariamente esse olhar passa pela sua diretoria. Saber que sempre serão profissionais bem definidos e altamente qualificados é critico para a credibilidade da organização.

Como todas mudanças de Cultura das organizações, para que os processos de sucessão ganhem força e se tornem de fato um ponto chave da Gestão dos Recursos Humanos é essencial o alinhamento e apoio executivo da diretoria desde a fase de planejamento desses processos.

Gostou do nosso artigo? Se você quiser saber mais sobre como impulsionar o seu plano de sucessão e obter sucesso nesta empreitada, não se esqueça de deixar o seu comentário!