Em um mercado cada vez mais competitivo e desafiador, é natural e até mesmo esperado que os colaboradores se preocupem constantemente com o seu desenvolvimento pessoal e profissional.

Afinal, é preciso estar preparado para dar conta de surpreender os gestores, realizar as tarefas de forma inovadora e eficiente e planejar e alcançar os seus objetivos, seja dentro ou fora da empresa.

Para a empresa, essa preocupação também só traz benefícios, e isso vai muito além da máxima “colaboradores motivados são mais produtivos”.

Gerenciar um time que sabe da importância do desenvolvimento pessoal e que está constantemente preocupado com o próprio crescimento é uma grande vantagem. Afinal, esses profissionais agregam valor à empresa e aplicam todos os conhecimentos adquiridos na rotina da organização.

É uma relação de desenvolvimento mútuo, onde todos os envolvidos só têm a ganhar.

Tomemos como exemplo a pesquisa realizada pelo Sales Readiness Group. Esta pesquisa mostra que empresas que investem em bons programas de treinamento alcançam performances 52,6% superiores àquelas que não investem no treinamento ou que disponibilizam programas inconsistentes aos seus colaboradores.

Encontrar o equilíbrio entre realização e crescimento pessoal e profissional é um dos principais objetivos atualmente, e que merece atenção especial de cada um. E neste contexto, a organização deve ser uma aliada dos colaboradores, apoiando e participando ativamente de seu crescimento, oferecendo as melhores condições para que cada um descubra e desenvolva o melhor de si.

Neste artigo, vamos entender como a empresa e, sobretudo o departamento de Recursos Humanos, podem ser fundamentais no desenvolvimento pessoal e profissional de seu time. Acompanhe!

O papel do RH

A percepção do departamento de Recursos Humanos como uma das áreas mais estratégicas da empresa é uma necessidade para aqueles que buscam resultados cada vez melhores.

Valorizar os talentos e oferecer as melhores condições para o seu desenvolvimento deve estar entre os objetivos da empresa e, claro, tudo isso só é possível quando o RH tem força e voz dentro da organização.

Assim, uma das maiores responsabilidades do gestor de Recursos Humanos deve ser a de apontar a relevância e a necessidade de se investir e incentivar o crescimento pessoal e profissional de cada colaborador.

E isso pode ser feito oferecendo treinamentos direcionados, suporte tecnológico para o aprendizado, ou mesmo, orientações e mentorias focadas nas necessidades de cada um.

Antes de mais nada, é fundamental conhecer o seu time e entender quais são as principais necessidades e objetivos para, a partir de então, investir nos recursos adequados para o treinamento e o crescimento de cada um.

A velocidade do conhecimento

Um dos pontos mais importantes a ser levado em conta no incentivo ao crescimento pessoal e profissional dos colaboradores é a existência de diferentes ritmos de aprendizado.

Sobretudo em uma empresa em que existem colaboradores das mais diversas áreas, de diferentes gerações, é fundamental se ter em mente que as formas de aprendizado podem ser bastante variadas.

Cabe à empresa oferecer suporte para garantir que tudo aconteça da melhor forma, em um ritmo que funcione bem para cada membro da equipe. Por isso grandes corporações vem investindo cada vez mais em plataformas LMS.

Além disso, deve-se levar em conta também como a velocidade do conhecimento é dinâmica hoje em dia. Há muitos anos, desenvolver uma nova habilidade garantia certa segurança e estabilidade por muito tempo.

Entretanto, hoje em dia a dinâmica é bem diferente e, muitas vezes, um conhecimento específico acaba tendo um tempo de duração curtíssimo, sendo rapidamente substituído por outro saber. Isso faz com que a gestão do conhecimento precise, cada vez mais, inovar trazendo novos métodos de aprendizado.

Por isso, é muito importante que o processo de aprendizado seja contínuo. A empresa deve pensar em programas constantes, em que os colaboradores possam manter o seu ritmo de aprendizado.

Dessa forma, todos se sentem muito mais motivados a continuarem crescendo e os conhecimentos adquiridos passam a ser muito mais úteis, tanto para a equipe quanto para a própria empresa.

A importância da flexibilidade

Adotar uma postura flexível diante do crescimento pessoal e profissional de cada colaborador é fundamental. Isso significa entender e respeitar o ritmo de aprendizado, os objetivos e metas de cada um e as especificidades da própria organização.

O departamento de Recursos Humanos deve estar sempre preparado para entender como pode auxiliar a sua equipe no processo de crescimento, desde a adoção de um discurso que valorize e incentive essa postura até o oferecimento de alternativas ideais, sempre com a habilidade de se adaptar aos mais variados contextos, o que tem grande impacto no desempenho de cada um.

Os PDIs

PDI é a sigla de Plano de desenvolvimento individual, um documento que deve fazer parte da rotina de qualquer profissional que busca alcançar o sucesso, consolidar a sua carreira e se sentir cada vez mais realizado.

Os planos de desenvolvimento são um incentivo para que cada um se comprometa com o próprio crescimento, a partir da adoção de uma postura mais crítica em relação à situação atual e da busca constante de formas de se tornar um profissional e uma pessoa cada vez melhor.

Ao incentivar a utilização de um PDI, a empresa se torna uma grande aliada do colaborador, oferecendo um suporte relevante e interessante em um processo que só tem a agregar a ambas as partes.

Neste cenário, a gestão de RH deve se aliar a empresas e fornecedores de confiança com expertise no assunto, que sejam capazes de oferecer uma boa base para a execução de um PDI. Esse primeiro passo é fundamental para garantir a eficiência e eficácia do processo.

Os sistemas de gestão

Hoje em dia, é praticamente impossível pensar em uma grande empresa que funcione bem sem um bom sistema de gestão, que dê conta de atender as demandas administrativas, gerenciais e técnicas das mais diversas equipes.

Essas plataformas são essenciais para se organizar as informações, facilitar a comunicação entre os diversos setores e proteger dados fundamentais da empresa. Mas, para além dessas funções, os sistemas de gestão podem e devem ser utilizados como facilitadores do crescimento pessoal e profissional da equipe.

Por isso, ao selecionar um sistema de gestão e aprendizado, leve em consideração as demandas da equipe, com foco no aprendizado contínuo e constante. Armazenar conteúdos, oferecer treinamentos e informações úteis e relevantes para o seu time é uma excelente forma de incentivar seu desenvolvimento.

A empresa deve sempre ser um ambiente propício para o desenvolvimento pessoal e profissional dos seus colaboradores, oferecendo condições e incentivando um processo constante e contínuo de crescimento.

Assim, os profissionais de Recursos Humanos devem se preocupar sempre em ouvir a equipe, trabalhando para oferecer os recursos necessários ao seu desenvolvimento, respeitando as necessidades da empresa e as especificidades de cada profissional.

E, aqui, reforçamos a importância de se criar um PDI alinhado aos objetivos de cada um, focado no desenvolvimento, que seja essencial para o colaborador mas que também agregue valor à empresa.

Para trabalhar de forma otimizada e eficiente em um plano de desenvolvimento individual, sugerimos o download da nossa planilha, versátil, objetiva e simples de usar. Experimente!